quarta-feira, 5 de junho de 2013

Autor Dan Brown lança o livro "Inferno" (best-seller, "O Código Da Vinci")

inspirado em "A Divina Comédia" de Dante


A vitrine inteira da livraria Mondadori, no bairro medieval de Santa Maria Novella, em Florença, exibe cópias de "Inferno". E nem é a livraria local preferida de Robert Langdon, o protagonista do novo romance de Dan Brown, que se passa em boa parte na cidade italiana.
Esta, a Paperback Exchange, colocou em seu site um trecho do romance em que é citada. Não é pouca coisa ser uma livraria querida por um personagem cujas três aventuras pregressas já venderam 150 milhões de exemplares.
Desde 2003, quando lançou seu maior best-seller, "O Código Da Vinci", o escritor norte-americano está acostumado a causar comoções. E continua alimentando-as.
A campanha em torno de "Inferno" incluiu a informação de que tradutores de vários países verteram a obra isolados num bunker, a fim de evitar vazamentos da trama.
"Hoje é meu momento, amanhã pode não ser", disse Brown à entrevista da Folha, em Florença, onde passou dias atendendo à imprensa mundial, ao comentar a campanha de marketing do livro, que lidera listas internacionais há duas semanas, inclusive no Brasil.
Pouco antes, após cumprimentar seu editor brasileiro, Marcos Pereira, da Sextante, disse: "Estou cansado. Falta só uma semana [de entrevistas]".
O sexto romance de Brown --o quarto protagonizado pelo professor de simbologia Robert Langdon-- tem como inspiração "A Divina Comédia", de Dante Alighieri, e discute a superpopulação no planeta. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário